segunda-feira, 28 de março de 2011

ÉTICA x HIPOCRISIA


              Na sexta-feira dia 25 de março, fui assistir a uma palestra no Centro do RJ. Por uma questão de ética prefiro não mencionar o local nem os personagens da palestra. O tema era acerca da criança e do adolescente, contudo em um determinado momento levou-se para o lado do preconceito racial, uma vez que 3 (três) dentre os palestrantes presentes eram negros. A história de um deles é triste, emocionante, comovente, mas um vencedor. Só que me parece que antes deste preconceito racial que aí está há um problema maior: o preconceito social! Alguém manifestou esta opinião que não foi muito bem aceita pelos 3 (três) palestrantes. Eu particularmente acredito sim que antes de qualquer preconceito o que temos é, sem dúvida, o preconceito social. É lógico que entre um branco pobre e um negro pobre a tendência é que o preconceito seja muito maior para o segundo, mas o que está em questão é a pobreza. A pobreza é feia, é assustadora e não vemos medidas que possam mudar este quadro e não vemos porque a sociedade é hipócrita. A hipocrisia não deseja um pobre que pensa, um pobre que tenha acesso a uma escola, a um hospital de qualidade. Sinceramente não sei se estes 3 (três) palestrantes vêm fazendo alguma coisa para mudar este quadro, é notório entre nós que muitos que hoje estão num determinado patamar e que vieram da pobreza simplesmente esqueceram do passado e não fazem absolutamente nada. 
              A Ética talvez seja o instrumento que possa conduzir a sociedade a fazer profundas reflexões e, consequentemente, às transformações necessárias para a construção de uma sociedade justa. Esta mudança só pode ser feita de dentro para fora, mas será que a sociedade deseja isso? 
              Ética versus hipocrisia, é certo que as próximas gerações não irão presenciar o vencedor deste duelo. Talvez nem tenhamos futuras gerações, uma vez que a Mãe Natureza vem cada vez mais perdendo a paciência com os homens e por isso vem mostrando toda a sua fúria. O último que sair apague a luz!