sexta-feira, 23 de setembro de 2011

22 de SETEMBRO de 2011 - 5 anos da LEI MARIA DA PENHA

                   
                    É notório que a violência contra a mulher não é algo recente, muito pelo contrário, é algo que sempre esteve presente na sociedade. Uma sociedade capaz de alcançar grandens conquistas nas mais diversas áreas e ao mesmo tempo mostra-se incapaz de conviver em harmonia. A ausência desta harmonia acarreta, entre tantas coisas, a violência contra a mulher que na maioria dos casos é cometida pelos homens.
                   Uma violência que sempre esteve presente, mas oculta. Ofensas e agressões abafadas pelo silêncio da hipocrisia. Por séculos e mais séculos, a mulher enfrentou quieta os mais diversos preconceitos e obstáculos, seu papel era apenas ser uma dona de casa comprometida com o bem estar do marido e dos filhos. Inúmeros deveres, não possuindo direito algum. De alguma forma, carregava consigo a importância que ela possuía e que a qualquer momento iria externalizar para o mundo e isso foi iniciando no fim do século XIX nos EUA e na Inglaterra.
                  No Brasil, sem dúvida alguma o avanço significativo contra a violência à mulher aconteceu em 2006 com o advento da Lei Maria da Penha.
                  Ontem, dia 22 de setembro, fez 5 anos da Lei Maria da Penha e a pergunta que devemos fazer é: a violência contra a mulher diminuiu? A mulher pode se sentir protegida e amparada pela lei em questão? 
                  Para que ela tenha realmente eficácia, faz mister uma mudança de comportamento da sociedade que carrega em seu bojo o machismo e esta mudança inicia-se dentro de casa, ou seja, na forma de educar os filhos.  
                 O que esperar das futuras gerações? Quem viver verá!
                    

segunda-feira, 19 de setembro de 2011

11° SEMANA MUNICIPAL DA PAZ EM LONDRINA


           Escutei na Rádio Rio de Janeiro (rádio espírita) o brilhante jornalista André Trigueiro comentar a respeito da 11ª semana municipal da paz em Londrina, mas o que diferencia este projeto é que há uma política eficaz visando combater os mais diversos tipos de violência. Compartilho da mesma idéia, se queremos combater a violência devemos abraçar o problema. De que forma? Participando ativamente dos problemas, procurando implantar projetos sociais. Vestir camisa branca e sair de mãos dadas clamando por paz em Copacabana é pura hipocrisia, este tipo de manifestação não tem resultado algum!
           Por falar nisso, conheci na cidade de Cascavel (PR) a Marisa, uma mulher extraordinária e que trabalha na Assistência Social na própria cidade e acho que devemos enaltecer não só a Marisa como tantos outros profissionais que desenvolvem um trabalho importante à frente dos mais diversos problemas sociais. 
           Está na hora da sociedade acordar, porque não é apenas um problema que envolve o profissional da Assistência Social, mas sim um problema que envolve todos nós e mais uma vez passa pela educação. A educação é o alicerce visando uma sociedade mais justa, mais humana. Há muito que se fazer, afinal vivemos numa sociedade em que muitos são individualistas, consumistas ao extremo, ingratos, hipócritas. Contudo vendo a Marisa entre tantos outros trabalhando por um mundo melhor, nos motiva a caminhar firme acreditando que um dia veremos uma sociedade galgada pelo amor! Quem viver verá!

segunda-feira, 23 de maio de 2011

PARA QUE SERVEM OS VEREADORES?


              Noite de sábado do dia 21 de maio, numa das raras vezes que me vejo diante da tv, assisti uma propaganda apresentada pela cantora Alcione falando do "avanço" significativo que Itaboraí terá com a construção da Comperj no município. É verdade, é a mais pura verdade! Vejamos: avanço da violência, avanço da falta de estrutra, avanço da sujeira espalhada pelas ruas e avenidas, avanço do descaso dos políticos locais, etc. Acredite quem quiser que a Comperj irá solucionar todas as mazelas de Itaboraí. Os desconfiados acreditam que será a Nova Macaé e os pra lá de desconfiados acreditam que será a Nova Duque de Caxias. Faço uma comparação entre Itaboraí e o município mineiro de Vermelho Novo (terra natal de minha mãe). Fiquei 9 anos sem visitar a cidade mineira e sem dúvida alguma Vermelho Novo progrediu muito mais em 9 anos do que os 23 anos (que moro) de Itaboraí. O que falta na verdade é boa vontade em desenvolver projetos voltados à formação de cidadãos e isso passa pela educação que é precária. 
             Aproveitando o tema em questão, pergunto: para que servem os vereadores? Alguém lembra de algum vereador ter conseguido realizar algum projeto para a comunidade? Lucho você está sendo injusto, se os vereadores não realizam tais projetos é em razão do trabalho árduo que eles exercem nomeando ruas e praças.
             Já que teremos um referendo a respeito do desarmamento, por que não aproveitar e estender a respeito dos vereadores? Campanha desarme sua cidade: sem vereadores, por uma cidade mais segura!

domingo, 15 de maio de 2011

15 de MAIO - DIA INTERNACIONAL DA FAMÍLIA

            Família, um dos três pilares que andam em ruínas. É preciso revitalizar estes pilares para que possamos construir uma sociedade mais humana. Muitos dirão que a instituição casamento está falido, percebo que falido está o comportamento humano, afinal, não há como obter vitórias quando os verbos ceder e amar não são postos em prática.
            Nunca é tarde para buscar as reflexões necessárias visando sempre a evolução da sociedade como homem. 

sexta-feira, 13 de maio de 2011

O ECA é uma eca


            Tarefa escolar: comer bem! Os alunos são responsáveis pela horta que cultivam nas escolas que estudam, se preocupam com a qualidade dos alimentos para que seja levado até ao seu destino final de maneira saudável. São responsáveis também no preparo destes alimentos, devidamente vestidos com roupas brancas, toucas e máscaras, eles é quem servem estes alimentos aos colegas da escola. Fim da refeição e o trabalho continua, os alunos ajudam na limpeza da cantina e eles também são os responsáveis pelas limpezas das salas de aula. Infelizmente não estou falando do Brasil, mas sim do Japão.
              A criança no Brasil não pode trabalhar, cenas como estas vistas entre os alunos japoneses seriam pura ficção entre os alunos brasileiros, seriam uma exploração e se isso hoje é inviável devemos agradecer ao "brilhante" ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente). Proteger a criança é instruí-la a ter um raciocínio rápido, é educá-la para pensar e lutar pelos seus direitos, mas também ter a consciência de seus deveres. Infelizmente a realidade é outra, as crianças brasileiras não são preparadas para pensar, não há a possibilidade de formar uma opinião própria e lutar por melhorias o que facilita que neste setor haja a prática dos atos ilícitos. 
              O que ocorre nas instituições públicas do nosso país é fruto de gerações que carregaram consigo o sabor da corrupção e um dos alvos são as merendas escolares: quando não é a falta de alimentos é a deterioração dos mesmos. Todos sabem do problema, todos sabem quem são os atores deste triste e revoltante cenário e nada é feito para combater as irregularidades. A hipocrisia que impera em nosso país vem de séculos e não vejo nas futuras gerações nenhuma mudança significativa, estas estão mais preocupadas com os seus estilos moicanos de ser, se A ficou com B na casa global e tudo isso tomado por uma profunda emoção nas palavras "bialescas".
                 Pelo jeito tudo acabará mais uma vez em pizza, uma pizza com gosto de quero mais... quero mais que o povo se exploda!
                         

sexta-feira, 6 de maio de 2011

E O OSCAR DE MELHOR ATOR VAI PARA...


              Para as famílias que perderam parentes ou amigos com os atentados terroristas devem estar aliviados com a morte de Bin Laden, é como se tivesse feito justiça. Agora do povo norte-americano ir para as ruas comemorar como se fosse uma final de Copa do Mundo, eu acho sinceramente que beira ao ridículo. Até que ponto que o ser humano chegou de ir para as ruas festejar a morte de alguém.
             Ah! Estes mesmos que estão indo às ruas comemorar a morte de Bin Laden (mas ele não é invenção dos norte americanos?) fazem parte do ÚNICO PAÍS DO PLANETA A FAZER USO SISTEMÁTICO DO NAPALM CONTRA SERES HUMANOS, como ocorreu no Vietnã. Não são estes que possuem o mesmo DNA dos ingleses? Sim os ingleses que foram responsáveis por uma das maiores covardias: a Guerra do Paraguai.
            Azar do Bin Laden por não fazer parte do "eixo do bem", para aqueles que fazem não importa se estes carregam consigo a marca da corrupção e da crueldade, sendo amigos de americanos e ingleses está tudo certo. Ontem foi Saddam, hoje é Khadafi e tudo em nome da "paz". Paz com sabor de petróleo.
            Se os norte americanos querem tanto a paz porque são os países que mais investem em armamento por ano?  Se os norte americanos se rotulam do bem porque até hoje não assinaram o Protocolo de Kyoto sendo eles os maiores responsáveis pelas emissões de gases poluentes?
            Bin Laden é um mero coadjuvante! Afinal o Oscar de melhor ator sempre foi e sempre será dos norte americanos e dos ingleses.


sábado, 9 de abril de 2011

A SUJEIRA NOSSA DE CADA DIA !

            Devo dizer que esta semana resolvi trilhar aqui no blog por caminhos em que o lixo está longe de ser o lixo extraordinário do artista plástico Vik Muniz! Aproveitando que meu último texto foi a respeito de lixo musical estendo o tema para outros setores. 
           Mãos que insistem jogar qualquer objeto nas ruas. Mentes incapazes de perceberem o óbvio: objetos jogados nas ruas, ruas alagadas na certa. A falta de educação é visível, sujeira por todos os lados causando inveja a qualquer chiqueiro. Acredito que poucas cidades deste meu Brasil brasileiro sabem o que é limpeza. Cingapura é um bom exemplo a ser seguido por nós, mas estamos longe de alcançar este patamar. Há soluções simples e eficazes: prestação de serviços voltada para a manutenção da limpeza na cidade mais aplicação de uma multa.
            Há uma outra forma de se livrar da sujeira, muito usada por nossos políticos: a arte de varrer para debaixo do tapete! A propósito, sendo eu um artista plástico vou nomear esta "maravilhosa" arte de LIXO ORDINÁRIO.
           
             
       

sábado, 2 de abril de 2011

MÚSICA RUIM PROVOCA TERREMOTOS

         A cada ano que se passa é notório a conquista do homem nos seus mais diversos campos: a robótica, a  internet, o avanço da medicina. Contudo uma área tomou um caminho oposto que é a música. Grandes rádios se foram e hoje o que vemos são rádios comprometidas apenas com o ibope, sem dúvida é a vilã da cultura brasileira não se preocupando com a qualidade. Constantemente em grande quantidade vemos o despejo de lixo cultural em nossa sociedade, já não basta o lixo propriamente dito? Durantes estes meus quase 36 anos de vida contemplei e vi algumas rádios dando adeus é o caso da Alvorada FM, a Tupi FM que no início dos anos 90 nos contemplava com Franck Pourcel, Paul Mauriat, Henry Mancini, Anthony Ventura, Frank Sinatra e por último a Antena 1 Light FM. Cresci ouvindo dentro de casa: Belchior, Milton, Chico, Xangai entre outros. O que me preocupa é o amanhã. Se hoje nos empurram goela abaixo o axé, o funk e gêneros afins que são de extremo mau gosto e de péssima qualidade cultural, o que nos reserva o amanhã?
         Cervantes disse uma vez: "Onde há música, não pode haver coisa má."  Acredito que se nosso amigo espanhol tivesse a oportunidade de se pronunciar neste momento diria: "Apaga tudo que falei."
         Descobri o real motivo dos tsunamis e terremotos: a inquietude dos gênios da música em seus caixões!

segunda-feira, 28 de março de 2011

ÉTICA x HIPOCRISIA


              Na sexta-feira dia 25 de março, fui assistir a uma palestra no Centro do RJ. Por uma questão de ética prefiro não mencionar o local nem os personagens da palestra. O tema era acerca da criança e do adolescente, contudo em um determinado momento levou-se para o lado do preconceito racial, uma vez que 3 (três) dentre os palestrantes presentes eram negros. A história de um deles é triste, emocionante, comovente, mas um vencedor. Só que me parece que antes deste preconceito racial que aí está há um problema maior: o preconceito social! Alguém manifestou esta opinião que não foi muito bem aceita pelos 3 (três) palestrantes. Eu particularmente acredito sim que antes de qualquer preconceito o que temos é, sem dúvida, o preconceito social. É lógico que entre um branco pobre e um negro pobre a tendência é que o preconceito seja muito maior para o segundo, mas o que está em questão é a pobreza. A pobreza é feia, é assustadora e não vemos medidas que possam mudar este quadro e não vemos porque a sociedade é hipócrita. A hipocrisia não deseja um pobre que pensa, um pobre que tenha acesso a uma escola, a um hospital de qualidade. Sinceramente não sei se estes 3 (três) palestrantes vêm fazendo alguma coisa para mudar este quadro, é notório entre nós que muitos que hoje estão num determinado patamar e que vieram da pobreza simplesmente esqueceram do passado e não fazem absolutamente nada. 
              A Ética talvez seja o instrumento que possa conduzir a sociedade a fazer profundas reflexões e, consequentemente, às transformações necessárias para a construção de uma sociedade justa. Esta mudança só pode ser feita de dentro para fora, mas será que a sociedade deseja isso? 
              Ética versus hipocrisia, é certo que as próximas gerações não irão presenciar o vencedor deste duelo. Talvez nem tenhamos futuras gerações, uma vez que a Mãe Natureza vem cada vez mais perdendo a paciência com os homens e por isso vem mostrando toda a sua fúria. O último que sair apague a luz!